26 de outubro de 2011

Assalto contra o comício da PAME e o assassinato do sindicalista Dimitris Kotzaridis

imagem
Crédito: KKE
KKE

Grupos de provocadores e anarco-fascistas desencadearam um ataque com coquetéis molotov, gás lacrimogêneo, granadas de efeito moral e pedras com o intuito de dispersar o majestoso comício dos trabalhadores e do povo, na Praça Syntagma, especialmente na área onde a PAME estava concentrada.

Um resultado deste ataque foi a morte do sindicalista da PAME, Dimitris Kotzaridis, 53 anos de idade, secretário da filial Viron do Sindicato dos Trabalhadores da Construção. Dezenas de outros manifestantes da PAME foram feridos.

O ódio dos encapuzados contra o movimento operário-popular e a PAME expressa a fúria das forças que servem ao sistema capitalista e ao poder burguês. O governo tem grande responsabilidade nisto. A operação de intimidação, de calúnia e repressão ao movimento operário-popular tem suas raízes nas estruturas, nos centros e nos serviços estatais. Isso foi demonstrado pela história e se apresenta, também, através do último e bárbaro ataque assassino.

Os encapuzados, os anarcos, os fascistas, ou como quer que sejam chamados, se encarregaram de levar a cabo o que não lograram as forças de repressão: chantagem e ameaças para intimidar o povo e fazê-lo baixar a cabeça. Isso levanta a hipótese de que os mesmos centros foram responsáveis pelo incêndio mortal provocado em Marfin, no dia em que o acordo com a União Europeia foi votado, 5 de Maio de 2010.

O objetivo de dispersar o comício da PAME falhou. Da mesma maneira, os planos do governo, os mecanismos do sistema, os partidos da plutocracia que procuram intimidar e sufocar a torrente do contra-ataque popular que vem acontecendo nas ruas, com a greve de 48hs, devem falhar.

O KKE expressa sua tristeza e condolências à família de Dimitris Kotzaridis, que caiu na luta pela justa causa da classe trabalhadora e do povo. Expressa sua solidariedade aos manifestantes que foram feridos, juntamente com todos aqueles que defendem a manifestação dos trabalhadores e do povo contra os grupos provocadores.

O KKE chama o povo para se levantar decisivamente; lutar junto com o KKE, se reunir nos sindicatos, na PAME e em outras organizações radicais que lutam contra as políticas antipopulares, o poder dos monopólios. Essa é a força de oposição aos partidos da plutocracia, à UE e ao FMI. Essa é a força do povo para repelir as bárbaras medidas, a violência e a intimidação de todos os mecanismos repressivos. O povo pode derrubar as políticas antipopulares e o poder.

ATENAS, 20 de Outubro de 2011

ASSESSORIA DE IMPRENSA DO CC DO KKE

Traduzido por Mariângela Marques.

Postagens relacionadas

Assalto contra o comício da PAME e o assassinato do sindicalista Dimitris Kotzaridis
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.

1 comentários:

comentários
avatar
Anônimo
17 de novembro de 2011 17:31

putz grila! nunca vi tanta bobagem junta num só post! pq não tem nada aqui sobre a defesa que o kke fez do prédio do parlamento quando o povo tentou invadí-lo durante o segundo dia da última greve geral? o kke está com o pasok, está com o governo grego. o governo da crise e da austeridade. que caia o poder! bolcheviques cães oportunistas!

Responder