2014

2014

sexta-feira, 20 de abril de 2012

A CACHOEIRA DA DELTA PODE INUNDAR JUIZ DE FORA

A Prefeitura de Juiz de Fora deve explicações sobre a presença da CONSTRUTORA DELTA, objeto de escândalo nacional e CPI a ser instalada no Congresso, em obras previstas para este ano, o ano das eleições, onde o prefeito Custódio Matos tenta sair das sombras para reeleger-se.

É necessário que os vereadores tomem posições claras sobre o assunto, pois os gastos previstos são da ordem de R$ 15.632.154,80, recursos oriundos do PAC, ou seja, do governo federal.

A presença da DELTA em Juiz de Fora sugere a necessidade de uma CPI na Câmara Municipal sobre o assunto, até porque, o prefeito Custódio Matos tem transformado todas as obras feitas com recursos do governo federal em obras próprias, na demagogia tucana de sempre. Caso do programa Minha Casa Minha Vida.

É necessário que a população esteja atenta ao comportamento dos vereadores sobre o assunto, pois qualquer que seja a origem do dinheiro, dos recursos, é sempre dinheiro público.

O Partido Comunista Brasileiro entende que mais que os interesses eleitorais estão em jogo os interesses dos juizforanos.

Nos três primeiros anos de governo o atual prefeito se escondeu, não realizou obra alguma das prometidas durante a campanha eleitoral, mas paga, agora, neste ano de eleições, um valor muitas vezes superior pelas placas de cimento postas no que chama de Nova Avenida Rio Branco.

E agora a DELTA, ligada ao banqueiro de jogo de bicho Carlos Cachoeira, já comprovadamente ligado a vários líderes tucanos, inclusive o governador de Goiás.

A cidade rejeita esses processos demagógicos/eleitorais, o PCB os denuncia como jogo de interesses de empresas e governos submissos, como é o governo Custódio Matos e alerta a população para toda essa pantomima cujo único objetivo é alcançar mais um mandato.

Ao longo de suas lutas o PCB tem advertido que a cidade é a realidade imediata de cada um de nós. Nossa cidade tem sido maltratada pelos últimos governos.

A Câmara não tem cumprido seu papel e está perdida em discussões estéreis pela maioria dos seus vereadores, tornando necessário a criação de mecanismos de participação popular que se sobreponham a todo essse processo político viciado e corrupto.

O caso DELTA e os valores das obras, por si só, mesmo que aprovadas por um organismo federal, justificam uma apuração dos setores encarregados da fiscalização dos atos do governo do município.

O PCB rejeita esse modelo político e econômico, pois o que se vê no País inteiro e agora aqui em Juiz de Fora é a corrupção ampla, geral e irrestrita, consequência direta do sistema capitalista, pois sem corrutpores não existem corruptos e o capitalismo é intrinsecamente ligado à corrupção.

Notícias sobre a Delta Construções:







 

Nenhum comentário:

Postar um comentário