13 de junho de 2013

Saudades da ditadura


O Olhar Comunista dessa quinta comenta a reação organizada dos grandes veículos de comunicação às manifestações contra os aumentos de passagens de ônibus, e a linha que acordaram entre si para pressionar o poder público a usar de mais violência policial contra os manifestantes.

Não bastasse toda a incoerência editorial (na Turquia ocorrem “manifestações”, aqui “vandalismo”) e a utilização de seus office boys mais escroques e repugnantes, exemplos de Arnaldo Jabor e Augusto Nunes, a burguesia encastelada no controle dos grandes veículos (Folha, Estadão, Globo, Veja) saiu em uníssono a solicitar das PMs o uso maior da violência contra as manifestações. No caso paulistano o descalabro é tal que os dois principais jornais escreveram editorial chantageando o governador (PSDB) e o prefeito (PT).

A saudade da ditadura salta aos olhos dos leitores mais atentos, deixando claro o caráter de classe de tais veículos de comunicação. Aliás, a Comissão Nacional da Verdade bem que deveria ressaltar a participação destes “gorilas civis” na instauração da ditadura...

Caso a violência policial resulte na morte de manifestantes, esses saudosos da ditadura escreverão “viva!” em seus editoriais?

Postagens relacionadas

Saudades da ditadura
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.

2 comentários

comentários
avatar
19 de junho de 2013 18:30

Acabei de ouvir a informação que a presidente Dilma determinou que unidades do Exército sejam destacadas para as cinco cidades onde ocorrem as maiores movimentações de massas. A confirmar-se tal informação, significará que o governo federal mordeu o isco provocatório da extrema-direita saudosista da ditadura! É absolutamente indispensável manter o Exército nos quartéis, arredado das ruas e das manifestações populares, pois o seu envolvimento directo na repressão - com feridos potenciais nos confrontos, etc - poderá estimular as forças reacionárias a reclamar uma mudança do regime numa via neofascista. Muita, s.f.f., atenção à provocação, companheiros brasileiros!

Responder
avatar
7 de setembro de 2013 23:15

A ditadura acabou? Palavra que não percebi, pois agora é que me sinto sufocada, com tantos opressores pra todo lado, fardados, mascarados, de colarinho branco e até de saia.

Responder